COMPARTILHAR

Quatro start-ups de turismo israelenses estão entre as 10 finalistas que competem na competição inaugural da Organização Mundial de Turismo (UNWTO) das Nações Unidas. Foram 3.000 inscrições para o concurso de empresas de 132 países.

“Esta é uma conquista significativa para as empresas no campo da tecnologia turística em Israel, que posicionam Israel como líder global no domínio”, disse o ministro da Economia, EliCohen.

Refundit, a startup de reembolso de impostos baseada em Tel Aviv, é a primeira das finalistas israelenses. A empresa, co-fundada por Uri Levine e Ziv Tirosh, permite que os utilizadores da sua aplicação enviem facilmente pedidos de reembolso do IVA antes de chegarem ao aeroporto e sem parada na alfândega.

A Pruvo, segunda representante de Israel na final, é uma startup de otimização de reservas de hotéis em Haifa que oferece um serviço on-line automático que aceita reservas de hotéis, sites e agências de viagens e acompanha seus preços, alertando os usuários se houver uma oferta melhor para a mesma reserva. Em novembro de 2017, a Pruvo anunciou ofechamento de uma rodada de financiamento de US$ 475.000 da ExitValley.

Localizada na cidade de Omer, no sul do país, a SeeVoov oferece um aplicativo de planejamento de viagem por vídeo interativo baseado em inteligência artificial e aprendizado profundo. Quando os usuários selecionam seus pontos de interesse, a plataforma planeja a melhor rota para sua viagem e permite que eles façam reservas.

Finalmente, o Howazit, sediado em Herzliya, é uma plataforma inteligente de comunicação de ponta a ponta com o cliente, permitindo que as empresas se comuniquem melhor com os clientes – neste caso, os turistas – para aumentar a satisfação, a lealdade, o engajamento e as vendas.

“Em julho de 2018, o adido econômico do Ministério da Economia na Espanha e o Instituto de Exportação iniciaram um seminário em Israel onde apresentamos a competição junto com os organizadores, levando ao registro das empresas israelenses”, disse Liat Shaham, chefe do setor econômico da missão da Embaixada de Israel na Espanha.

fontes: The Jerusalem Post e Israel Trade and Investment Brazil

Print Friendly, PDF & Email