COMPARTILHAR

Um dos setores do entretenimento em que os judeus conseguiram obter mais sucesso foi o de humor. Personalidades como Woody Allen e Jerry Lewis ajudaram a fazer com que essa fama se espalhasse pelo mundo: o primeiro o fez por meio dos filmes que dirigiu e o segundo, por meio das comédias no estilo pastelão.

Além de ambas as personalidades mencionadas, há muitos outros comediantes judeus famosos. Com o desenvolvimento da tecnologia, eles passaram a atuar também na Internet, usando sites como o YouTube para divulgar seu trabalho.

A explicação para o sucesso dessas pessoas na área do entretenimento possui várias teorias, e é argumentado que o humor é algo a que já recorriam desde a época de Rabbah bar Nahmani, grande sábio judeu que viveu na Babilônia no princípio da história da humanidade e que costumava começar as suas lições com uma piada.

Confira abaixo a respeito de alguns comediantes judeus brasileiros atualmente populares na Internet e saiba alguns dos motivos pelos quais o humor deles é considerado único.

Rafinha Bastos

Rafinha Bastos é um comediante de origem judaica que ficou conhecido por ter sido um dos integrantes do CQC. Depois de deixar o programa e ter algumas tentativas frustradas de retornar à televisão, ele acabou se tornando uma das celebridades mais influentes da Internet, com mais de 2 milhões de seguidores no YouTube. Em 2011, foi eleito a pessoa com o Twitter mais influente do mundo.

Ele sempre foi muito conhecido pelos seus shows de stand up comedy no Brasil e, em 2018, decidiu tentar carreira internacional nos Estados Unidos. Por lá, tem se apresentado com alguns nomes conhecidos da comédia e faz todos os seus shows em inglês. Rafinha é um dos representantes do humor ácido proveniente da comunidade judaica e, por isso, seus shows lotam teatros e seu canal no Youtube não para de crescer, afinal, as pessoas buscam muito por entretenimento atualmente.

Essa incessante busca por entretenimento, que foi o que levou Rafinha Bastos ao estrelato, também tem proporcionado um crescimento astronômico de plataformas de streaming, como a Netflix (em que é possível encontrar, aliás, uma série de Rafinha Bastos), e do mercado de videogames, como o PS4, que recentemente atingiu a marca de 100 milhões de unidades vendidas no mundo. Por isso, a indústria do entretenimento tem reagido a isso oferecendo ainda mais jogos, como é o caso da Betway, site de cassino online que oferece mais de 400 jogos de caça-níquel, além de clássicos como blackjack e poker, e que deseja conquistar cada vez mais o mercado brasileiro, já que o país é uma das localidades com maior número de jogadores online do mundo. A busca por entretenimento também modificou os números das plataformas de música como o Spotify, que chegou aos 100 milhões de assinantes pagantes no mundo, principalmente por conta do investimento que fez em podcasts.

Daniel Zukerman

Daniel Zukerman é outro comediante brasileiro de origem judaica que faz muito sucesso e ficou conhecido em território nacional quando começou a apresentar o quadro O Impostor, no Programa Pânico, da Band. Para tanto, ele se inspirou no comediante Rémi Gaillard, que fazia um quadro muito parecido em um programa francês. Quando estava no papel do impostor, Daniel invadia festas importantes sem ser convidado. Ele chegou a participar do funeral de Amy Winehouse e a quase invadir o casamento do Príncipe William com Kate Middleton.

Aliás, uma das histórias mais impressionantes deste humorista da época em que fazia O Impostor, é sobre a invasão do velório de Michael Jackson, em que chegou a ser barrado pelos seguranças, mas acabou dando um jeito de entrar e ainda conversou com Mike Tyson. Depois do fim do Pânico na Band, Daniel continuou participando do programa homônimo na Rádio Jovem Pan e costuma fazer muito sucesso com os trotes que passa para as celebridades no papel de personagens fictícios, como Claudinei Querido e Rubens Pitarelli.

Além disso, ele tem um canal de sucesso no YouTube com Mauricio Meirelles, chamado Varanda Gourmet, que conta com mais de 50 mil inscritos. A parceria tem dado tão certo que eles acabaram de lançar um espetáculo chamado Totalmente Devaneio, um talk show com momentos de stand up comedy.

Fabio Rabin

Fabio Rabin é outro comediante de origem judaica e, embora também tenha participado por algum tempo do programa Pânico na Band, ele é mais conhecido por sua origem do stand up comedy. Ele já chegou a apresentar o programa Wébico, no Multishow, ao lado de Pathy dos Reis e Cauê Moura, e alguns programas na MTV. Além disso, apresentou seus shows solo em vários locais do Brasil, como é o caso de Queimando o Filme!, um dos mais famosos. Também já se apresentou como convidado de diversos grupos de comédia de sucesso, como os Barbixas, que fazem apresentações de comédia de improviso.

Assim como seu colega de profissão Rafinha Bastos, Fabio Rabin também está investindo na carreira internacional e tem feito apresentações pelos Estados Unidos com ingressos esgotados. Além disso, sua presença online também é muito forte. Ele possui um canal no YouTube, com mais de 700 mil inscritos, contendo vídeos de stand up comedy nos quais fala principalmente sobre o atual momento político no Brasil.

Fabio tem grande facilidade de escrever textos e todas as semanas os muitos seguidores de seu canal podem encontrar algum vídeo novo falando sobre o cenário político brasileiro. Além desses comediantes, há muitos outros exemplos de humoristas judeus que poderiam ser citados aqui, como o marcante Marcos Plonka, que faleceu em 2011 e interpretou um dos personagens mais engraçados que já passaram pela Escolinha do Professor Raimundo.

Conforme é possível perceber, os judeus têm uma longa tradição na esfera do humor e isso não tem sido diferente no Brasil, visto que diversos desses comediantes têm se destacado nessa área e tentado, inclusive, expandir seus horizontes para uma carreira internacional.

Print Friendly, PDF & Email