COMPARTILHAR

A Nação das Startups não é apenas conhecida por sua força em alta tecnologia, mas também por suas instituições acadêmicas de renome mundial. Da Universidade Hebraica de Jerusalém e da Universidade de Tel Aviv ao Technion e ao Instituto de Ciência Weizmann, as instituições educacionais de Israel estão desenvolvendo o capital humano de Israel e empregando algumas das principais mentes acadêmicas do mundo – particularmente em ciência, tecnologia, engenharia e matemática (STEM) – para produzir pesquisas de classe mundial.

Há uma área em particular em que os dois mundos da alta tecnologia e da academia convergem, aplicando o melhor da pesquisa e inovação do país: a tecnologia da educação.

As EdTech utilizam recursos tecnológicos para melhorar os estilos de aprendizagem de todos os tipos de alunos, desde a infância até a idade adulta.Estima-se que 30.000 empresas EdTech em todo o mundo e algo entre 300 a 500 empresas em Israel.

O ecossistema local está comprometido em desenvolver seu impressionante histórico no setor. Sediada no sul de Israel, uma organização – MindCET – reúne educadores e empreendedores para desenvolver as mais inovadoras tecnologias para uso no mundo real por estudantes, professores e aprendizes ao longo da vida em todo o mundo. Estabelecida pelo Center for Education Technology (CET) , A MindCET acredita que a EdTech tem o poder de “preencher o vazio” entre a educação oferecida na escola e o conhecimento necessário na vida adulta. Desde 2012, a organização busca startups da EdTech, aproveitando os jogos, a inteligência artificial e o aprendizado de máquina, para transformar o ambiente moderno de aprendizado.

 Aqui estão algumas das startups que lideram o caminho:

  • Plethora  – uma joint venture entre o Instituto Weizmann de Ciência e a CET – é uma plataforma pedagógica que permite que crianças de 7 a 14 anos de idade pratiquem as habilidades necessárias para entender sistemas complexos, alterando o comportamento de um sistema e observando-o em ação. A plataforma foi recentemente selecionada pelo Ministério da Educação de Israel para ser apresentada no Nationwide Cyber Championship de 2019.
  • Inflow ajuda os pesquisadores a refinar sua busca por publicações confiáveis – economizando um tempo valioso de pesquisa. Com foco principalmente no campo biomédico, a empresa está desenvolvendo um algoritmo que avalia automaticamente as publicações científicas e as classifica de acordo com uma variedade de métricas, incluindo credibilidade e reprodutibilidade, em seus respectivos campos de pesquisa.
  • Indo além da aprendizagem tradicional em sala de aula e baseada em computador, o GEM (Experiência Guiada em Museus) é um aplicativo móvel personalizado desenvolvido para aprimorar as experiências das pessoas que visitam museus. Com tecnologia AI, o GEM oferece a cada visitante único uma experiência enriquecedora por meio de seu aplicativo móvel.

A plataforma de inteligência de mercado HolonIQ prevê que o mercado global de educação chegará a US$ 10 trilhões até 2030. Em nosso mundo digital, a tecnologia será central para o crescimento futuro do setor – e Israel estará na vanguarda.

fonte: Israel Trade and Investment Brazil

Print Friendly, PDF & Email