COMPARTILHAR

Na última semana, o Prof. Dr. Fuad Fares, especialista na área de biotecnologia e responsável pela pesquisa de um tratamento alternativo à base de plantas e ervas medicinais para o câncer de colorretal, veio ao Brasil para participar do 2º Congresso Mundial de Biotecnologia e cumprir uma extensa agenda expondo seu estudo em instituições de ensino e pesquisa, como o Hospital Albert Einstein.

Fares desenvolve suas investigações na Universidade de Haifa, uma das principais de Israel e que concentra mais de 18 mil alunos em uma eclética composição de fé e culturas (cristãos, mulçumanos, drusos, judeus, beduínos), cursando ciências sociais e biológicas, humanidades, direito, educação etc.

Segundo Carolina Schmukler, CEO da Assoc. Amigos da Universidade de Haifa no Brasil, a vinda de Fares e as atividades que cumpriu aqui, abrem um leque de oportunidades tanto para as instituições de pesquisa aqui, como as israelenses. “Fazer essas conexões facilitam iniciativas como as de firmar parcerias e trocar informações, ampliando o potencial de se obter mais e melhores resultados, cujos benefícios se estenderão aos pacientes”, afirmou ela.

No Einstein, Fares foi recebido pelo Prof. Vicente Rizzo, diretor do Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital. Ministrou uma aula, voltada a médicos e acadêmicos, na qual mostrou, detalhadamente, sua linha de trabalho, que determina os efeitos benéficos de um extrato de plantas medicinais em células de câncer de cólon, resultando em uma desaceleração no crescimento tumoral e, não se observando efeitos colaterais como perda de peso, alterações comportamentais ou alterações nas funções renal e hepática. Na sequência, visitou alas do Hospital relacionadas ao objeto de sua pesquisa, ficando muito bem impressionado.

Vale ressaltar que o câncer colorretal é a 2ª principal causa de morte relacionada ao câncer no mundo ocidental e é a principal causa de mortalidade entre os tipos de câncer gastrointestinal em Israel.


Also published on Medium.