COMPARTILHAR

Os judeus israelenses são mais influenciados pelas leis do país e seus valores religiosos que pelos valores do mundo ocidental quando perguntados “o que é certo e o que é errado, o que é bom e o que é ruim”, segundo uma nova pesquisa do Jewish People Policy Institute (JPPI – Instituto de Políticas para o Povo Judeu).

Entre os judeus, a lei do Estado é a mais influente, com 57% dizendo que essas leis os afetam “completamente”, em comparação com 51% entre os árabes. Entre os árabes, as leis religiosas são as mais influentes. Cerca de dois terços de todos os não-judeus, 63%, dizem que suas leis religiosas influenciam completamente suas decisões, enquanto metade dos judeus, 52%, dizem que os “valores judaicos” os afetam completamente.

O Indicador de Pluralismo do Instituto de Políticas para o Povo Judeu é apresentado anualmente na véspera do Yom Hatzmaut, Dia da Independência de Israel. Este ano, o Indicador incluiu questões relativas aos valores empregados por israelenses, judeus e não-judeus, ao tomar decisões de natureza ética.

A pesquisa encontrou grandes disparidades entre a influência das leis do Estado e os valores da cultura e religião sobre os cidadãos israelenses, e o que geralmente é definido como “os valores do mundo ocidental”.

Entre os entrevistados israelenses judeus, apenas 29%, menos de um terço, disse que os valores ocidentais influenciam profundamente suas decisões. Entre os não-judeus, a taxa foi reduzida para 16%.

Os valores do “mundo árabe” também têm uma influência relativamente limitada sobre os israelenses árabes. Cerca de um quinto, 21%, disse que eles foram profundamente influenciados, e cerca de um terço, 31%, disseram que foram levemente influenciados.

Avinoam Bar-Yosef, presidente do JPPI, enfatizou a importância do indicador para monitorar as tendências de tolerância entre os diferentes grupos da população israelense. “Acontece que, apesar das diferenças entre os vários grupos que compõem a sociedade israelense, seu desejo de preservar o caráter judaico do Estado é forte, mas, como mostram os dados, as leis do Estado são muito influentes não apenas para a maioria, mas também para a minoria”.

“Da mesma forma, tanto para os judeus quanto para os árabes, a influência dos valores religiosos supera as influências ocidentais ou influências originadas no mundo árabe”, disse ele.

A pesquisa foi composta por 654 entrevistados judeus e por 230 não judeus. O erro de amostragem é de 3,4%.

Fonte: TPS – Agência de Notícias de Israel – Photo by Kobi Richter/TPS – Tradução: Alessandra Franco

Print Friendly, PDF & Email