COMPARTILHAR

Pela primeira vez o grupo de voluntários da ZAKA participou de um exercício com membros da OTAN.

A Unidade de mergulho da ZAKA foi, pela primeira vez, convidada a participar de um exercício de busca, salvamento e recuperação internacional da OTAN, como parte de uma delegação oficial nacional israelita da Autoridade de Gestão de Emergência, que aconteceu nesta semana em Montenegro e contou com participantes de 27 países.

O exercício simulou um cenário em que os rios em Montenegro inundaram grandes áreas povoadas, lar de cerca de 640.000 habitantes. Como resultado, as aldeias foram seriamente danificadas, cerca de 40.000 casas foram inundadas, e milhares de cidadãos foram negativamente afetados. Após o desastre nacional, o governo voltou-se para a OTAN, pedindo ajuda no resgate e recuperação dos feridos e mortos, e fornecimento de alimentos e água para os moradores.

Vinte e sete países de todo o mundo responderam ao pedido e enviaram resgate e equipes médicas, incluindo o Estado de Israel através da Autoridade Nacional de Gestão de Emergência que instruiu as forças de emergência e salvamento para enviar delegações profissionais. O 24 membros da delegação israelense incluiu sete membros da Unidade de Mergulho da ZAKA, além de representantes dos bombeiros, unidade de pesquisa e de resgate do Ministério da Defesa.

A equipe de resgate israelense, incluindo membros da Unidade da ZAKA International, liderado por Mati Goldstein, trouxe meia tonelada de equipamentos no valor de centenas de milhares de shekels, e rapidamente começaram suas missões de busca e salvamento, trazendo dezenas de pessoas para a zona de segurança. As equipes de resgate trabalharam em uma área em condições especialmente difíceis, com a temperatura da água de apenas cerca de 7° C. De acordo com o cenário do exercício, algumas das pontes tinham desmoronado, as estradas foram destruídas, e os voluntários foram deslocados de um lugar para outro. O mergulhadores da ZAKA usaram a ZAKA Scooter, uma scooter motorizada subaquática, desenvolvida exclusivamente pela ZAKA, que é destinada para a busca de pessoas desaparecidas debaixo d’água.

“Nós encontramos várias pessoas cujos carros estavam debaixo d’água, mas eles conseguiram escapar e subir para um nível superior. Alguns estavam esperando lá por três dias”, disse o Comandante da Unidade de Resgate da ZAKA Internacional, Mati Goldstein. “Este foi um exercício muito importante, nosso primeiro com a OTAN, e com desafios de resgate bem complexos. A capacidade de trabalhar em conjunto com as equipes de combate a incêndios e salvamento de todo o mundo nos permitiu executar as tarefas com perfeição, e ganhamos a admiração dos organizadores do exercício e acumulamos conhecimento significativo para a Unidade de Mergulho da ZAKA”, completou o Comandante de Mergulho da ZAKA, Haim Outmezgine.