COMPARTILHAR

terra-prometida

por Rabino Eliyahu e Rivky Rosenfeld – Imagine-se envolvido durante anos em um mesmo trabalho, sempre extenuante e árduo. Você sente-se não apenas cansado, mas esgotado, desmoralizado e frustrado. Até o dia em que um colega se levanta e promete um novo mundo de igualdade, recompensas e liberdade. Você acredita nele? Ou está além do ponto de nutrir qualquer esperança de uma vida melhor? Em resumo, abraça o sonho ou teme a mudança?

Essa foi a situação vivida por nossos antepassados no Egito. Foram dois séculos de escravidão antes de um novo rosto surgir e prometer um futuro melhor. Moisés chega com uma mensagem Divina: os judeus estão prestes a serem resgatados. Há uma Terra Prometida que os aguarda e nem tudo está perdido. Em resposta a isso, a Torá nos conta: “Eles não ouvem a Moisés pela falta de ar e pelo trabalho duro”. Falta de ar?

Um comentário da Torá explica que essa “falta de ar” não deve ser analisada de forma literal. A palavra em hebraico para respiração é “ruach”, que também pode significar “espírito”. Ou seja, o que os impediu de atender ao chamado de Moisés tinha mais do que um aspecto físico, o espiritual. Tendo sofrido em cativeiro por muito tempo, eles não tinham mais fé ou esperança para acreditarem que a liberdade ainda era possível. Eles haviam perdido o contato com o mundo espiritual.

Essa é uma reação comum em nossas vidas. Muitas vezes, estamos tão ligados aos aspectos mais medíocres do nosso cotidiano que perdemos a esperança de descobrirmos um mundo melhor. Parece-nos que nosso casamento está preso em uma rotina tediosa, que os líderes de Israel não encontrarão uma solução para os problemas do país, que a guerra e o terror ganham espaço rápido demais, que nosso destino é estarmos presos a situações de escuridão e de estresse. Essa é a nossa escravidão nos dias de hoje.

Ouvi certa vez o sábio provérbio de um chassid chamado Reb Mendel Futerfas: “Se você perder o seu dinheiro, você nada perdeu: o dinheiro vem e o dinheiro vai. Se você perder a sua saúde, você perdeu metade: você não é a pessoa que era antes. Mas se você perder a sua determinação, você perdeu tudo.” Moisés trouxe uma nova esperança a uma nação deprimida e sem sonhos. Deu-lhes de volta o espírito que haviam perdido. E, através dos milagres de D’us, a promessa foi cumprida e o sonho tornou-se destino.

Uma passageira falta de ar é normal. No entanto, a falta de espírito é algo que não podemos permitir. Que estejamos atentos e sempre dispostos a “renovar nossos ares”, preenchendo o ar rarefeito com uma sincera espiritualidade.

Shabat Shalom!

Print Friendly, PDF & Email