COMPARTILHAR

Maior aproximação entre os dois países traz benefícios relevantes aos brasileiros do nosso Brasil

Desde o fim das eleições presidenciais de 2018, Brasil e Israel aproximaram-se significativamente. Inclusive, foi a primeira vez que um Primeiro-Ministro de Israel – Benjamin Netanyahu – em exercício do cargo veio ao nosso país para uma posse Presidencial – neste caso, de Jair Messias Bolsonaro. Essa proximidade amplia as relações entre os dois países trazendo para cá tecnologia de ponta que beneficiará os brasileiros de forma geral.

Como exemplo prático, já foi anunciado um projeto com tecnologia israelense para a região nordeste do Brasil, há anos sofrendo com a seca, a fim de que se consiga dessanilizar a água salobra e do mar para armazenamento e utilização na agricultura e uso familiar, levando uma vida com mais oportunidades para milhões de cidadãos que lá residem. Além da dessanilização, já há equipamentos que transformam a umidade do ar em água potável. Inclusive, convidados presentes à posse do Presidente Jair Bolsonaro puderam usufruir desta tecnologia numa máquina instalada num dos espaços do evento.

O ministro de Ciências e Tecnologia, o astronauta Eng. Marcos Pontes, visitará Israel nas próximas semanas e verá, in loco, o processo citado acima, além de outras tecnologias que possam também beneficiar a nossa população.

“Israel é reconhecido, internacionalmente, como celeiro de inovação tecnológica com soluções importantes para a melhoria de vida das pessoas em diversos campos. Parabenizamos a todos que possibilitaram esta maior aproximação a qual, certamente, trará aos brasileiros mais oportunidades e qualidade de vida”, afirma Abraham Goldstein, presidente da B´nai B´rith do Brasil.

Sobre a B’nai B’rith

A B’nai B’rith, fundada em 1843, é reconhecida como uma das maiores e mais antigas organizações judaicas humanitárias, de ação social e de direitos humanos do mundo. Atuante em mais de 50 países, está comprometida com a segurança e a continuidade do povo judeu e do Estado de Israel. Está presente no Brasil desde 1932.

Como ONG, participa da ONU desde a sua criação e em outros fóruns internacionais, onde atua no combate ao racismo, à discriminação e ao antissemitismo, além de prestar serviços comunitários de acordo com os mais elevados princípios da humanidade e do judaísmo.

Print Friendly, PDF & Email

Also published on Medium.