COMPARTILHAR

Startup israelense com gostinho brasileiro
A startup Nanosynex desenvolveu um método que permite descobrir exatamente qual antibiótico é o mais sensível a uma infecção específica. Assim, ele evita a resistência bacteriana aos antibióticos de amplo espectro. Maravilha né? E sabem quem encabeça essa iniciativa? A brasileira Michelle Heymann uma jovem Paulista que chegou a Israel ha apenas 4 anos. Ela e a sócia, uma imigrante da França, saíram numa reportagem do periódico Globes falando sobre a iniciativa.

Cartilagem artificial do joelho desenvolvida por Israel
Médicos israelenses realizaram a primeira cirurgia de substituição de menisco artificial (cartilagem do joelho) em dois pacientes israelenses. Por meio de uma pequena incisão, cada um deles recebeu o implante de menisco artificial NUsurface desenvolvido no centro da empresa em Netanya, Israel.

Melhorando a vida de pacientes crônicos
O Well-Beat (empresa israelense) desenvolveu um sistema baseado na Inteligência Artificial que melhora a eficácia do tratamento em pacientes crônicos. O serviço da Well-Beat oferece aos profissionais de saúde compreensão sobre o status do paciente, seu nível de disposição para mudar seu estilo de vida, métodos de comunicação mais apropriados e conselhos sobre como motivar um paciente específico a cumprir o tratamento recomendado. +

Não deixe a manteiga acabar!
Por mais de um ano, há uma severa escassez de manteiga em Israel, em parte devido ao aumento da demanda pelo produto e à falta de gordura do leite a partir da qual a manteiga é produzida. O consumidor israelense ainda prefere a manteiga local mesmo que essa seja muito difícil encontrar. Ontem o Ministro da Fazenda, Moshe Kahlon, assinou uma extensão para as tarifas de importação de manteiga para 2019 e 2020. O impasse ainda não está resolvido mas, aparentemente, a manteiga voltara a ocupar nossas prateleiras.

Good News em Israel
O MyEye 2.0, é um dispositivo revolucionário na tecnologia da visão desenvolvido pela empresa israelense OrCam para pessoas com deficiência visual. O dispositivo portátil, do tamanho de um dedo, concebido com inteligência artificial, pode ser discretamente preso a óculos ou óculos de sol para ler textos de livros, jornais, etiquetas de produtos e menus de restaurantes e códigos de barras de leitura. O MyEye 2.0 também pode identificar rostos e moedas e informar as horas (mesmo sem um relógio).

Print Friendly, PDF & Email