NÍVEIS PORTENTOSOS DE CORRUPÇÃO

NÍVEIS PORTENTOSOS DE CORRUPÇÃO

556
0
COMPARTILHAR

Empenhado em difundir a revolução socialista proletária Lula deixou intacto os velhos males do Brasil, além de criar outros. Tal como a Nigéria, o Brasil apresenta o dramático contraste de um Estado rico, com altos índices de corrupção, enquanto a maioria da população permanece em níveis inadmissíveis de desemprego. O desperdício de recursos milionários do petróleo, por obra de um estado que se comportou como péssimo administrador e gerente incapaz de gerir com acerto tanto riqueza, mostra-se agora mais patente e escandaloso do que nunca.

A deterioração do nível de vida nas classes média e baixa pode ser notada por qualquer pessoa que tenha conhecido o Brasil antes de Lula e hoje, passados 13 anos de governo socialista e observe a paisagem social do país. A essa realidade somam-se outras igualmente catastróficas: os serviços deficientes em hospitais públicos, a insegurança, com um índice jamais visto de crimes e roubos, o fechamento de milhares de dezenas de empresas e o índice recorde de 9,5 milhões de desempregados.

BURRO QUE ROUBA VIRA DOUTOR

Estudantes da Universidade de Coimbra, Portugal, exigem a cassação do título de Doutor Honoris Causas concedido a Lula.
Estudantes da Universidade de Coimbra, Portugal, exigem a cassação do título de Doutor Honoris Causas concedido a Lula.

Lula foi incensado pelas esquerdas mundo afora, como o novo modelo de socialismo que emergia depois do gigantesco fracasso do socialismo no bloco do leste europeu, liderado pela antiga União Soviética. Os esquerdistas mundiais, órfãos desde a queda do muro de Berlim, viram em Lula, o operário metalúrgico e sindicalista brasileiro, a esperança de renascimento da idéia socialista. Ele foi apontado como um modelo. Como o mundo acadêmico, no planeta inteiro, é dominado pelo pensamento esquerdista, começou então uma cruzada pela sua beatificação, que passava pela concessão indiscriminada a ele de títulos de Doutor Honoris Causa.

Universidades as mais antigas, com uma enorme bagagem histórica de conhecimento, agiram de maneira totalmente irresponsável, até criminosa, ao atribuir essas homenagens a um tipo que declarava seu horror ao conhecimento. Agora esse mundo acadêmico é obrigado a se curvar e reconhecer que tinha homenageado sem pensar alguém que é absolutamente indigno da homenagem. Mais uma vez, a esquerda de viés marxista, socialista, vê cair o sonho de que um novo mundo é possível. Certamente, não o mundo imaginado pelas esquerdas e por um tipo como Lula.

SALÃO DE BELEZA

Lula se parece hoje com um excêntrico milionário, que fora de casa, se permite toda espécie de extravagância, enquanto brasileiros comem o pão que o diabo amassou. Delírios oposicionistas? Mentiras do imperialismo? Intriga de capitalistas, inimigos da revolução petista? Tudo isso pode ser alegado pelos servidores do regime petista ou pelo próprio ex-presidente com sua linguagem chula, salpicada de ditos e imprecações de forte colorido folclórico.

Mas os números estão ai para comprovar. Se não vejamos: Inflação de 10,67% ao ano(2015). Taxa de desemprego de 9,5% (03/2016) segundo o IBGE, o que representa 9,5 milhões de pessoas sem emprego. Nem mesmo esse salão de beleza, com seu setor de maquiagem, em que foi transformado o IBGE consegue dissimular essa realidade espantosa. Em vez de criar fontes de trabalho, fomentando o investimento que gera emprego, ao longo de 13 anos, dedicou-se a acabar com elas.

COMERCIANTES INFORMAIS: demissões no mercado, tornam o artesanato uma fonte de renda duvidosa. Formalidade que não gera riqueza.
COMERCIANTES INFORMAIS: demissões no mercado, tornam o artesanato uma fonte de renda duvidosa. Formalidade que não gera riqueza.

A desorganização, a corrupção e a inépcia de Dilma mantiveram o caos. Dinheiro manipulado sem controle de ninguém, uma significativa parcela da justiça politizada, demagogia e um lulismo composto por oportunistas produziram no Brasil níveis portentosos de corrupção.

Como é próprio da natureza, o populismo gira sempre em torno das palavras, do jogo retórico revolucionário e de efeitos midiáticos, mas nunca chega a resolver os problemas típicos do subdesenvolvimento e da pobreza. Pelo contrário, as incrementa. Para ocultar sua incapacidade no terreno vital da produção e da economia, fabrica inimigos para lançar sobre eles a culpa de todos os males do Brasil.