COMPARTILHAR

Mais de mil defensores de Israel se reuniram para escutar ministros do governo israelense, funcionários do governo dos Estados Unidos e lideranças judaicas durante a 6ª Conferência Anual do Jerusalém Post, que aconteceu em Manhattan, na primeira quinzena de maio.

Os participantes enfocaram a importância estratégica das relações entre os Estados Unidos e Israel, para combater a ameaça contínua representada pelo Irã, a falta de estabilidade nas fronteiras de Israel com a Síria e Líbano e a luta contra o movimento BDS – Boicote, Desinvestimento e Sanções, que tem acontecido em diversos países e em muitos campus universitários dos Estados Unidos.

“O judaísmo americano é a base sólida que nos permite continuar a liderar a visão sionista no século XXI”. Também estamos na linha de frente na luta contra o movimento BDS”, destacou o presidente mundial do KKL – JNF, Daniel Atar.

“Algo de novo está ocorrendo no mundo de hoje, trata-se do antissemitismo travestido de anti-israelismo”, frisou Ronald Lauder, presidente do Conselho do KKL – JNF e do Congresso Judaico Mundial.

O evento contou ainda com discursos do ministro israelenses dos Transportes e Inteligência, Israel Katz; e do ministro de Infraestruturas Nacionais, Energia e Recursos Hídricos, Yuval Steinitz.

O KKL-JNF e o JNF USA contaram com um estande na conferência do Jerusalém Post, onde disponibilizaram informações e folhetos sobre suas atividades em Israel. Durante o evento, também foi distribuída uma versão do século XXI do icônico cofrinho do KKL.

Foram apresentados dois curtas-metragens sobre as atividades realizadas pelo KKL em Israel nas áreas de água, reflorestamento, agricultura e desenvolvimento comunitário.