COMPARTILHAR
Dore Gold na reabertura da Embaixada de Israel no Cairo, Egito. Foto: MFA
Dore Gold na reabertura da Embaixada de Israel no Cairo, Egito. Foto: MFA

O Diretor Geral Dore Gold: “Sob a liderança do Primeiro Ministro Netanyahu e do presidente egípcio El-Sisi, conseguimos afastar as ameaças, e estamos trabalhando em conjunto em prol da estabilidade e da prosperidade no Oriente Médio.”

A embaixada de Israel no Egito reabriu hoje (9 de Setembro de 2015), depois de quatro anos em que um “tsunami” político varreu o Oriente Médio, alterando seu perfil para sempre. Os dramáticos acontecimentos que tiveram lugar no Cairo exatamente quatro anos atrás, obrigou os diplomatas israelenses a evacuar a embaixada de Israel. Durante os últimos quatro anos, eles têm trabalhado em condições complexas.

Uma delegação chefiada pelo Ministério das Relações Exteriores e pelo seu Diretor Geral Dore Gold, chegou ao Cairo na quarta-feira (09 de setembro) para marcar a ocasião festiva. A cerimônia contou com a presença do Vice-Chefe do Protocolo Egito, o embaixador americano no Egito, e os funcionários da embaixada israelense chefiada pelo Embaixador Chaim Koren. A cerimônia de inauguração contou com a colocação da bandeira israelense, discursos, e a inauguração da placa da embaixada e do emblema do Estado de Israel. Os hinos nacionais dos dois países concluiu a cerimônia.

O Diretor-Geral do ouro Dore disse: “Sob a liderança do Primeiro Ministro Benjamin Netanyahu e do presidente egípcio Abdel Fattah El-Sisi, conseguimos afastar as ameaças, e estamos trabalhando em conjunto em prol da estabilidade e da prosperidade no Médio Oriente. O Egito sempre será o maior e mais importante estado em nossa região; não é de admirar que o mundo árabe chama isso de “Umm al-Dunya” (mãe do mundo).