COMPARTILHAR
foto: Innosphere / Agência TPS

Uma nova invenção israelense visa acabar com os efeitos colaterais da medicação de uma vez por todas, usando um capacete para tratar o TDAH.

Milhões de crianças em todo o mundo sofrem de Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). Muitas vezes, a única solução oferecida é medicação, com seus possíveis efeitos colaterais, para lidar com sua condição.

O TDAH pode causar inquietação, desatenção e impulsividade em crianças. Mas os efeitos colaterais da medicação podem ser muito significativos, causando depressão, distúrbios do sono e na alimentação.

A InnoSphere, uma empresa de dispositivos médicos, com sede em Haifa e em Berlim, está resolvendo o problema desenvolvendo tratamentos de estimulação cerebral para distúrbios cognitivos, com foco no TDAH.

O capacete está alcançando sucesso clínico significativo, aliviando os sintomas de TDAH em testes clínicos no Hadassah Medical Center em Jerusalém e no King’s College de Londres.

O equipamento é colocado na cabeça do paciente e os eletrodos fornecem cargas elétricas às regiões específicas do cérebro que são disfuncionais em pacientes com TDAH. As cargas elétricas ajudam os neurônios a se conectarem, permitindo assim uma melhor função cerebral nas áreas afetadas. O tratamento leva cerca de 20 minutos por dia durante duas semanas.

O dispositivo usa estimulação elétrica não invasiva, suave e precisa, de regiões cerebrais específicas, o que melhora a atividade neural e alivia os sintomas do transtorno sem interferir na rotina diária da criança.

Os protocolos de tratamento de estimulação cerebral são personalizados de acordo com as características de cada paciente, utilizando a tecnologia AF-RNS™ e um algoritmo de Inteligência Artificial único, ambos desenvolvidos pela InnoSphere. Essas tecnologias são projetadas para otimizar a eficácia do tratamento com base no cérebro distinto a ser tratado.

Texto: Arye Green / TPS  – Tradução: Alessandra Franco

Print Friendly, PDF & Email