COMPARTILHAR

Os recursos permitirão que este programa exclusivo mantenha muitos outros projetos de pesquisa científica EUA-Israel.

O Conselho de Educação Superior de Israel (CHE) anunciou na quarta-feira, 31/7, que destinou aproximadamente 56 milhões de dólares para um programa conjunto entre Israel e Estados Unidos, formado pela Fundação Nacional da Ciência dos Estados Unidos (NSF) e a Fundação Binacional da Ciência EUA-Israel (BSF).

O plano aprovado vai impulsionar a atual pesquisa americano-israelense com o orçamento especial de mais de 56 milhões de dólares, que será destinado ao NSF-BSF para programas conjuntos de pesquisa Israel e EUA ao longo de cinco anos.

O orçamento facilitará dezenas de programas de pesquisa a cada ano em várias áreas, ampliando os programas de pesquisa que estão sendo realizados atualmente.

O programa NSF-BSF começou a operar em 2013 com o objetivo de incentivar a pesquisa colaborativa entre pesquisadores americanos e israelenses. Por meio desse programa, pesquisadores de ambos os países, em parceria, submetem propostas ao NSF-BSF, que as analisa e aprova as propostas vencedoras.

O prestigiado programa distribui subsídios para uma variedade de áreas de pesquisa, incluindo ciências exatas, engenharia, ciência da computação, ciências naturais e da vida, ciências da terra e ambientais, economia e psicologia.

O programa permite que acadêmicos americanos colaborem com pesquisadores israelenses, possibilitando maiores oportunidades de pesquisa e troca de ideias.

Israel está entre os poucos países que possuem programas conjuntos de pesquisa com a Fundação Nacional da Ciência dos Estados Unidos (NFS).

A professora Yaffa Zilbershats, presidente do Comitê de Planejamento e Orçamento do CHE, declarou que “a expansão do programa NSF-BSF é uma conquista para o sistema de ensino superior israelense”.

“Os Estados Unidos são a superpotência de pesquisa do mundo e sua disposição, através da NSF, de expandir significativamente o investimento americano e a colaboração com pesquisadores e instituições israelenses demonstra a força e a qualidade da pesquisa israelense”, observou ela.

O Conselho de Educação Superior de Israel declarou que “continuará fortalecendo os laços científicos entre Israel e os EUA e aumentará os esforços de internacionalização no ensino superior israelense”.

texto e foto: TPS Israel

Print Friendly, PDF & Email