COMPARTILHAR

Uma mulher dirige-se a um senhor de aparência distinta, num trem:
– Desculpe-me, mas o senhor é judeu?
– Não – responde o homem.

A mulher volta ao seu lugar e, após alguns minutos, torna a se dirigir ao homem.
– Desculpe-me de novo. Mas o senhor não é judeu mesmo?
– Não, minha senhora. Eu não sou judeu.

Mais uma vez a mulher volta ao seu lugar. Ainda assim, pela terceira vez, inconformada, ela volta ao cavalheiro:
– O senhor vai me desculpar, mas… tem absoluta certeza de que não é mesmo judeu?

O cavalheiro entrega os pontos:
– Está bem, está bem. A senhora venceu. Eu sou judeu.
– Engraçado – observa a mulher –, o senhor não parece judeu.

Print Friendly, PDF & Email