COMPARTILHAR

Está certo que o novo ano tem que ser doce! Mas que tal deixar o doce para as comidas e a tradicional maçã com mel, e apostar em harmonizações com vinhos finos, em vez do doce e melado vinho kasher tradicional?

Feito com uvas não viníferas, o vinho kasher tradicional tem adição de açúcar e nunca atinge a complexidade de um bom vinho feito com uvas viníferas. As nuances de aromas como frutas escuras, brioche, couro, todos vindos do processo de fermentação de uvas viníferas, não serão encontrados no Manischewitz, por exemplo.

Este tipo de vinho é produzido com uvas de mesa, como Izabel e Concórdia, o mesmo tipo de uva utilizada nos vinhos de garrafão tão populares no Brasil. Eram os tipos de uvas disponíveis para os imigrantes, tanto os judeus na América do Norte como os italianos e espanhóis que vieram para o Brasil.

A boa notícia é que atualmente, muitas opções de vinhos feitos com uvas viníferas e que seguem a risca os princípios da kashrut podem ser encontradas. Israel vem produzindo vinhos fantásticos, que melhoram a cada safra, todos kasher! Muitas vinícolas de boutique, conduzidas por renomados enólogos internacionais, vêm se instalando nas regiões de Golan e na Galileia Superior.

Relevo montanhoso ideal para as videiras, amplitude térmica e solos semelhantes de Bordeaux e Borgonha são perfeitos para a produção de uvas de castas francesas, como Cabernet Sauvignon, Syrah e Chardonnay. Até a Malbec, uva que só ganhou expressão na nossa vizinha Argentina produz excelentes vinhos israelenses.

Selecionei alguns pratos de Rosh Hashaná para harmonizar com vinhos kasher de uvas viníferas, são combinações de dar água na boca.

  • Guefilte Fish: vai muito bem com o espumante kasher brüt produzido pela Casa Valduga. O bolinho de peixe e seu molho agridoce se equilibram perfeitamente com a acidez e as bolhas deste delicioso espumante feito com uvas Chardonnay, Prosseco e Pinot Noir.
  • Frango com Damasco: (ou qualquer outra combinação de aves com frutas) vai harmonizar super bem com o Chardonnay da vinícola israelense Yardem. Vinho com ótima acidez e frescor, notas de damasco e frutas cítricas, fará um par perfeito com esse delicioso frango ao molho agridoce.
  • Vitela: se ela é o astro do seu jantar, merece um tinto maravilhoso, como o corte bordalês do Domaine du Castel. Situada próxima a Jerusalém, a vinícola se inspira nos grandes vinhos franceses para produzir vinhos kasher exclusivos e refinados. Este, feito com as uvas Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Merlot, Petit Verdot e Malbec perfeitamente equilibradas, fica bom com qualquer tipo de carne vermelha.
  • Sobremesas: frutas em compota ou tortas doces, tudo ficará delicioso com o Muscat da Yardem. Até mesmo a maçã com mel no início da refeição vai bem com ele. Doce, mas perfeitamente equilibrado em acidez, tem notas de mel, casca de laranja e especiarias. Uma ótima maneira de garantir um ano doce.

Os vinhos aqui citados podem encontrados nas lojas do Emporium Dinis dos shoppings Higienópolis, Morumbi, Parque São Caetano e Iguatemi Campinas (fone 11-5189-4949).

Daniella Weiss Dinis é sommelière e adoro dar aulas com degustação para quem quer iniciar no mundo do vinho!