COMPARTILHAR

Um menino nasceu em 1996 em Brasília. Seus pais orgulhosos, Pavel e Larissa Shumyatsky haviam chegado ao Brasil um ano antes, quando Pavel foi convidado a trabalhar no Departamento de Matemática da Universidade de Brasilia. Vieram da Rússia gelada, com esperança no Brasil – Pais do Futuro, como escreveu Stefan Zweig, lá deixando irmãos, e o pai de Larissa em Israel, onde haviam se conhecido e casado pouco antes de partir para o Brasil. Victor passou a se interessar pelo xadrez em 2003 aos 6 anos de idade, o que não é de admirar, face a enorme linhagem de campeões de todas as Russias, como Mikhail Tal, Tigran Petrosian, Boris Spassky, Garry Kasparov, Emanuel Lasker, Alexander Alekhine, Anatoly Karpov, Nimzowitsch, Tartakower e tantos outros.


Victor Shumyatsky – aos 12 anos um Jovem Gênio Brasileiro do Xadrez, diante do tabuleiro envergando o agasalho do Colégio Militar de Brasilia

Aos 10 anos, ingressou em 2006 como primeiro colocado entre 2 mil candidatos no difícil concurso de admissão ao Colegio Militar de Brasi¬lia, considerado o melhor do Distrito Federal, passando a envergar o tradicional uniforme garance da Casa de Thomas Coelho, bradando em uníssono com os colegas de ambos os sexos nas formaturas do aniversario em 6 de maio, o tradicional lema do Colégio, que tantos ilustres patrícios formou, o “Zum Zaravalho”. Os doze Colégios Militares do Brasil possuem atualmente cerca de 14.500 alunos de ambos os sexos, dos quais mais de 3.200 estudam no Colégio Militar de Brasília. Seu principal estabelecimento e pólo irradiador é o tradicional Colégio Militar do Rio de Janeiro, na Rua São Francisco Xavier na Tijuca, criado por Decreto Imperial de S M D Pedro II. O Colégio se tornou famoso como protagonista dos “Anos Dourados”, tendo comemorado o centenário em 1989, quando passou a admitir jovens do sexo feminino.

Fenômeno digno de nota, Victor Shumyatsky apresentou a incrível média de 9,9 no semestre passado. Já em 2004 sagrou-se Campeao Brasiliense Sub-14, e por 2 vezes, 2004 e 2007 tornou-se Campeao Brasileiro Escolar em sua categoria. Em dezembro de 2007 conquistou o Campeonato Sul-Americano Sub-12 na Argentina, e em julho de 2008 o Campeonato Pan-Americano Sub-12 em Córdoba, Argentina. Foi a unica medalha de ouro da Delegacao Brasileira, com 70 integrantes. Graças a este fantástico desempenho tornou-se um Mestre FIDE (Federacao Internacional de Xadrez). Seu desempenho no xadrez melhora constantemente, tendo em Brasilia vencido inúmeros torneios de adultos. Alem do português, Victor fala fluentemente Russo e Inglês e tem um irmão de 4 anos, Yuri.

Pavel Shumyatsky, pai dedicadissimo, enfrentou o frio ao relento de 5º.C na Argentina, enquanto se desenrolava a partida decisiva de 4 horas de duração vencidi por Victor Pavel possui graduação em Matematica pela Universidade Chelyabinsk (1982), doutorado em Matematica pela Universidade dos Urais (1989) , pos-doutorado pelo Technion Israel Institute of Technology (1995) e pos-doutorado pela City University de New York (2002). Atualmente é PROFESSOR TITULAR da Universidade de Brasília. É fluente em português, russo e inglês, e domina razoavalmente o hebraico. O pai Pavel considera que a falta de patrocino poderá dificultar o avanço de Victor no futuro, já que para tanto necessitará participar em torneios fortes de adultos no Rio, São Paulo e outros centros mais adiantados no xadrez. Na Argentina Victor estava em situação muito desfavorável, já que vários jogadores, inclusive brasileiros contaram patrocínio e apoio de técnicos, e Victor teve apenas o pai ao seu lado.


Desfile Militar de 7 de Setembro de 2008 na Av Pres Vargas – Rio de Janeiro Mascote do Colégio Militar

– – – – – – – – – –

Autor: Israel Blajberg com informações do Dr Pavel Shumyatsky através do Dr Miguel Grinspan

Print Friendly, PDF & Email
COMPARTILHAR
Artigo anteriorLançamento do Programa “Marcha da Vida Universitários”
Próximo artigoRação Kasher é lançada nos EUA
Israel Blajberg
Há 10 séculos seus antepassados paternos saíram de Bleiberg, na Carinthia (Áustria), firmes como o chumbo (Blei) e imponentes como a montanha (Berg), entrando na Polônia sob o Grande Rei Kazimierz. Teve a honra de ser o primeiro Blajberg nascido no Brasil (Rio de Janeiro, 1945), estando hoje a família na terceira geração verde-e-amarela. Professor da UFRJ e UFF e Engenheiro do BNDES, aposentado em 2015. Palestrante e Autor de livros e artigos sobre Historia do Brasil, Militar, Judaica, Genealogia e Viagens. Membro das Ordens do Mérito da Defesa, Naval, Militar e Aeronáutico, e Medalha Pro-Memoria da Republica da Polônia.

Comentários

  1. Parabéns pela matéria, adorei saber que temos esse pequeno promissor, mas infelizmnte como tudo nesse pais se não são os pais e o “paitrocinio” do filho as coisas não vão para frente. Desejo muita sorte no futuro do Victor, seguindo ou não no xadrez ;)

  2. CONHEÇA O DVD: PORQUE ISRAEL INCOMODA TANTO O MUNDO. PESSOAS DE VÁRIOS ESTADOS DO BRASIL TÊM VISTO E ELOGIADO, ESPECIALMENTE, O SR. RAPHAEL SINGER (EMBAIXADOR INTERINO DA EMBAIXADA DE ISRAEL NO BRASIL), QUE ME DISSE QUE É O PRIMEIRO DOCUMENTÁRIO NO BRASIL, TÃO FIEL À HISTÓRIA DO SEU POVO. SE QUIZER CONHECER, MANDE EMAIL PARA gonzagaedu@gmail.com. A SEGUIR A SINOPSE DO DVD:

    SINOPSE: PORQUE ISRAEL INCOMODA TANTO MUNDO

    Na opinião pública mundial, existe um questionamento a respeito da presença de Israel no Oriente Médio. A nação judaica tem sido apontada como a grande causadora dos conflitos árabe-israelenses e suas conseqüências internacionais.
    O que muitos não sabem é que Israel tem conquistado inimigos mortais ao longo de toda a sua existência. Por esta razão faremos aqui uma caminhada panorâmica pela história do povo judeu. Começaremos pelo início da nação, há mais de 4 mil anos, com o patriarca Abraão.
    Principalmente, acompanharemos a peregrinação do “povo sem pátria”, errante nas nações ao redor do mundo, nestes últimos 2 mil anos: desde que foram expulsos da sua terra natal, pelo Império Romano no ano 70 d.C. até os dias atuais, passando pela formação do Estado de Israel, em 1948.
    Essa linha de tempo traz compreensão das raízes do anti-semitismo (ódio pelos judeus), cuja ascensão se deu no século XIX, e culminou no holocausto nazista da Segunda Guerra Mundial e, ao mesmo tempo, ativou o movimento sionista.
    AUTOR: PROF. EDUARDO GONZAGA. BACHAREL EM TEOLOGIA. LICENCIADO EM HISTÓRIA. FOI PROFESSOR DE HISTÓRIA NO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO POR DOZE ANOS. AUTOR DO LIVRO: A AUTORIDADE DE DEUS NOS GOVERNOS MUNDIAIS. PESQUISADOR DA POLÍTICA INTERNACIONAL, DA HISTÓRIA DA IGREJA CRISTÃ, DA HISTÓRIA DO POVO JUDEU E DA ATUAL POLÍTICA BRASILEIRA. ATUALMENTE, PALESTRANTE PARA LÍDERES CRISTÃOS E POLÍTICOS NO ESTADO DE MINAS GERAIS.