COMPARTILHAR

Ainda este mês, o cineasta participará do LA Shorts International Film Festival em Hollywood e poderá em 2019 concorrer ao OSCAR

No dia 19 de julho, o cineasta brasileiro Daniel Bydlowski participou da Comic-Com San Diego e levou o troféu de melhor filme de fantasia e o prêmio especial do juri para o melhor filme, anunciados ontem (22/07). Na feira, considerada a maior e mais popular convenção multimídia do mundo, participou de um painel em que foi exibido seu filme Bullies que desperta a consciência contra o bullying. Com atuações e figurinos impecáveis, na produção, o cineasta destaca a extraordinária habilidade técnica de cruzar fronteiras entre diferentes públicos. E não para por aí… Em Hollywood, Bydlowski estará presente no dia 29 de julho no LA Shorts International Film Festival, um dos mais prestigiados festivais de cinema do mundo, que é creditado pelo Oscar, BAFTA e a Academia de Cinema do Canadá. Vale lembrar que o vencedor do festival pode concorrer ao Oscar de 2019.

Sobre o diretor: Daniel Bydlowski, cineasta premiado e artista de realidade virtial,sempre tenta conscientizar as pessoas com questões sociais ligadas à saúde, educação e bullying nas escolas. Já ganhou prêmios como o Melhor Curta Internacional pelo Moondance International Film Festival, Melhor Curta Infantil pelo Newport Beach Film Festival e participou de varios outros, como animamundi. Daniel atualmente pesquisa sobre novas mídias e realidade virtual como o futuro do cinema.

Sobre o filme

Seu personagem principal é um garoto de 10 anos chamado Eugene que sofre bullying na escola. Até que um dia, enquanto se escondia de quem o atormentava, descobre um esconderijo que pode o salvar de todos os seus problemas. Porém, para isso ele precisa estar disposto a abrir mão de outras coisas que gosta.

O curta é uma adaptação da própria vida do diretor, que sofreu bullying quando era mais novo e hoje quer alertar sobre esse sério problema. Ele ainda direciona o filme para as crianças de mesma faixa etária, para que elas se identifiquem e não se sintam sozinhas nessa jornada.

Print Friendly, PDF & Email