COMPARTILHAR

Em evento inédito na comunidade judaica brasileira, aconteceu nos dias 8 e 9 de março, em São Paulo, um encontro com os principais protagonistas da área de Educação Judaica formal no país. No e ncontro, 18 escolas debateram sobre gestão, formação de docentes e os rumos da educação judaica.

Os diretores das escolas judaicas. Foto Eliana Assumpção.
Os diretores das escolas judaicas. Foto Eliana Assumpção.

Participaram integrantes das entidades mantenedoras, diretores gerais e coordenadores da área judaica das seguintes escolas: Jacob Azulay, de Manaus; Marcos Serruya, de Belém do Pará; Shabatinho, de Salvador; Theodor Herzl, de Belo Horizonte; Salomão Guelmann, de Curitiba; Moysés Chvarts, do Recife; Colégio Israelita Brasileiro, de Porto Alegre; Bar-Ilan, Eliezer/Max, Liessin/Scholem e Instituto ORT, do Rio de Janeiro; Alef, Beit Yaacov, Iavne, I.L. Peretz, Lubavitch e Gani, Maternal Hebraica e Renascença, de São Paulo, que contemplam um universo de 8.500 alunos.

Especialistas em educação expuseram o estado da arte sobre o tema, alimentando as reflexões em três grupos de debate, divididos por mantenedores, diretores e professores. Entre as discussões: modelos de Vaad Hachinuch [Conselho de Educação] no Rio e em São Paulo, projetos político-pedagógicos, modelos de gestão e governança, acertos e erros em práticas de gestão; indicadores (como o ENEM); preparo e capacitação de docentes, opções de apoio e capacitação oferecidas pela Agência Judaica,escolas nas comunidades menores, modelos inovadores, modelos das escolas ortodoxas, formação judaica e formação universal.

O evento contou com a presença dos seguintes especialistas: o ex-reitor da USP Jacques Marcovitch; Gisela Wajskop, consultora, membro da Equipe da Reforma Curricular do Ensino Fundamental do Ministério da Educação; Eloisa Blasis, do Cenpec- Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária; a socióloga Ana Maria Wilheim; MarcosKisil, do IDIS – Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social; Sonia Kramer, professora da PUC-RJ, especialista em Educação Infantil e em Estudos Judaicos; José Ernesto Bologna, fundador da Ethos, psicólogo e consultor em desenvolvimento humano e organizacional; Silvio Hotimsky, educador e psicanalista, membro do Departamento de Psicanálise do Instituto Sedes Sapientiae; Celso Zilbovicius, diretor educacional do Projeto Marcha da Vida Universitários; Revital Poleg, representante geral da Agência Judaica no Brasil, e o sociólogo Bernardo Sorj, da USP e Centro Edelstein de PesquisasSociais, escritor e pensador da identidade judaica.

Print Friendly, PDF & Email