COMPARTILHAR

Organização continua como único centro de transplantes, terapia celular e banco de cordão acreditados fora dos Estados Unidos e da Europa

Pela terceira vez consecutiva, os serviços de transplante de medula óssea e terapia celular da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein receberam a acreditação máxima da Foundation for the Accreditation of Cellular Therapy (FACT), instituição parte do Centro Médico da Universidade de Nebraska, nos Estados Unidos.

A FACT é a única agência de acreditação que aborda todos os processos de segurança nos cuidados clínicos e dos serviços de apoio em terapia celular e transplante de medula óssea. Além de avaliar os aspectos de qualidade da coleta, processamento, teste, banco, seleção e liberação de sangue de cordão, “Continuamos como o único centro de transplantes, terapia celular e banco de cordão acreditados pelo FACT fora dos EUA e Europa. A conquista é a consequência da nossa busca incessante por serviços de alta qualidade e segurança e do comprometimento da equipe que age de acordo com as mais rígidas normas de conformidade, garantindo assim um serviço de excelência”, afirma Sidney Klajner, Presidente da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein.

A acreditação garante ainda que o Departamento de Hemoterapia e Terapia Celular (DHTC) do Einstein poderá trabalhar com a qualidade e segurança necessárias para o uso de tecnologias de ponta no tratamento de leucemias e linfomas, como as terapias gênicas, conhecidas também como Car-T Cells.

O DHTC abriga atualmente o Banco de Cordão Umbilical e o Laboratório de Terapia Celular. É uma unidade altamente reconhecida como único laboratório de referência da América Latina em Imunohematologia, acreditado também pela Associação Americana de Banco de Sangue (AABB), desde 1998, e pelo Colégio Americano de Patologia (CAP), desde 2010.

O Einstein foi uma das instituições pioneiras na implementação de transplantes de medula óssea no país. Desde 1987, já realizou mais de 1,1 mil transplantes. Atualmente, o Banco de Cordão Umbilical do Einstein armazena mais de 5.000 exemplares disponíveis para transplante e já enviou mais de 100 unidades para diversos centros no Brasil.

Print Friendly, PDF & Email