COMPARTILHAR

O trauma dos Cristãos no Oriente Médio

Uma nova linha floresceu no modo de pensar do muçulmano sunita: limpeza étnica. Não é genocídio, mas implica na expulsão de populações não sunitas. A disseminação desse modo de pensar denota que as minorias não muçulmanas estão diante de um futuro sombrio em países de maioria muçulmana. Certas minorias poderão não ter futuro algum. Traçarei as origens da limpeza étnica no Oriente Médio, salientarei seu impacto especialmente nos cristãos e conjecturarei sobre as possíveis respostas a ela.

Para começar, vejamos o posicionamento de não muçulmanos em países de maioria muçulmana antes de 1800. Os muçulmanos dividiam os não muçulmanos em duas categorias: monoteístas, reconhecidos pelo Islã como seguidores de uma fé válida (principalmente judeus e cristãos) e politeístas (principalmente hindus) que não usufruíam desse reconhecimento. A primeira categoria, nosso tópico, conhecido como o Povo do Livro (Ahl al-Kitab). Leia aqui o artigo completo…

Print Friendly, PDF & Email