COMPARTILHAR

O Consulado Geral de Israel realizou, em parceria com a Associação Israelita Catarinense, um ato solene em homenagem ao Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, nessa quarta-feira (29), em Florianópolis. O evento, de proporções inéditas no estado de Santa Catarina, contou com o apoio do Governo do Estado de Santa Catarina, da Fundação Catarinense de Cultura e da Confederação Israelita do Brasil (Conib).

Dois sobreviventes do Holocausto que moram em Santa Catarina, a Sra. Gitta Gabriela Treiber Schwartz e o Sr. Jack Miller, de 92 e 90 anos, respectivamente, estiveram presentes no ato – eles receberam placas de homenagem. Também participaram do ato o Cônsul Geral de Israel, Alon Lavi, o Presidente da Associação israelita Catarinense, Sergio Iokilevitc, e autoridades como a Presidente da Fundação Catarinense de Cultura, Ana Lucia Coutinho, representando o Governador do Estado de Santa Catarina, Carlos Moisés, o Secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Ricardo de Gouvêa, a Presidente do Conselho Estadual de Cultura, Roselaine Barboza Vinhas, o Coordenador de Políticas Públicas para a Promoção da Igualdade Racial da Prefeitura de Florianópolis, Augusto Luiz Fernandes Junior, entre outros, além de representantes diplomáticos.

Durante a emocionante cerimônia, houve o acendimento de seis velas, cada uma em homenagem a um milhão de judeus assassinados no Holocausto. Também foi observado um minuto de silêncio em respeito às vítimas do regime nazista.

“Já observamos alguns episódios de antissemitismo em Santa Catarina e este evento é uma oportunidade importante na luta contra este absurdo. azemos história nos reunindo em Florianópolis e dando início ao exercício de lembrar as vítimas do mais sombrio episódio já vivenciado na história da humanidade. Como disse o filósofo espanhol George Santayana sobre o Holocausto: aqueles que se esquecem da história estão fadados a repeti-la. É nosso dever, então, lembrar para jamais esquecer, e assim contribuir para que episódios desta natureza nunca mais se repitam”, afirma o Cônsul Geral de Israel, Alon Lavi.

A Assembleia Geral das Nações Unidas declarou o dia 27 de janeiro como o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto por ser a data da libertação do campo de extermínio nazista de Auschwitz. Este ano, faz 75 anos desde sua libertação.

Print Friendly, PDF & Email