COMPARTILHAR

Boris Ber, José Serra, Ricardo Berkiensztat e Cláudio Lottenberg

A Confederação Israelita do Brasil – CONIB e a Federação Israelita do Estado de São Paulo – FISESP, promoveram desde agosto uma série de encontros com candidatos à Presidência da República, a fim de contribuir para o aprofundamento do debate sobre os rumos de nosso País. O terceiro e último encontro da série, aconteceu nesta quinta-feira, dia 16, com José Serra candidato do PSDB. Em nome da comunidade judaica brasileira, a CONIB entregou um documento com idéias para governo ao candidato. O texto, que já foi recebido por Marina Silva (PV) e Dilma Rousseff (PT), coloca diretrizes éticas e políticas defendidas pela comunidade judaica, como a defesa da democracia, o combate à intolerância e ao revisionismo histórico, a promoção da justiça social e da educação e uma política externa norteada pela proteção aos direitos humanos.

Durante o encontro, Serra falou sobre política externa, lembrou que como Governador de São Paulo teve a honra de receber a visita do Presidente de Israel Shimon Peres em seu gabinete, e condenou todos aqueles que negam o Holocausto. “Quem nega o Holocausto dos judeus agride a memória de um povo. E agride toda a humanidade”, disse o candidato. Serra ainda falou do crescimento das relações bilaterais entre Brasil e Israel. “Israel é um parceiro importante do nosso país, nas relações comerciais, o Brasil exporta para Israel principalmente carnes e nas importações a pauta é concentrada em adubos, fertilizantes e produtos químicos orgânicos”, disse.

Print Friendly, PDF & Email