COMPARTILHAR

Start Jerusalem Brasil 2017 é uma parceria entre o Consulado Geral de Israel em São Paulo e a Secretaria Municipal de Inovação e Tecnologia de São Paulo. Inscrições vão até o dia 10 de setembro.

Em parceria inédita com a Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Inovação e Tecnologia, o Consulado de Israel em São Paulo lança o concurso Start Jerusalem Brasil 2017, competição de startups que levará um empreendedor brasileiro a Israel para participar de imersão no ecossistema de tecnologia e inovação do país.

“Israel é hoje referênia mundial no cenário da tecnologia e gostaríamos que estas práticas inovadoras servissem de inspiração para tornar São Paulo uma cidade ainda melhor”, destaca Dori Goren, consul de Israel em São Paulo.

Organizado pelo Ministério das Relações Exteriores de Israel, pelo Ministério das Relações de Jerusalém e pela Autoridade de Desenvolvimento de Jerusalém, o Start Jerusalem é um concurso global que promove anualmente a competição de startups em 30 países, premiando os vencedores com uma experiência intensa de cinco dias no país. A premiação conta também com o apoio da Anjos do Brasil, maior entidade sem fins lucrativos de fomento ao investimento-anjo.

“Iniciativas como esta ajudam a fortalecer o empreendedorismo e o objetivo de transformar São Paulo em um hub global de inovação”, explica Daniel Annenberg, secretário municipal de Inovação e Tecnologia.

Mentes criativas de todo o Brasil poderão concorrer à oportunidade de estar entre os maiores empreendedores do mundo. O vencedor viajará para Jerusalém, entre os dias 5 e 11 de novembro, com todas as despesas pagas.

Para se inscrever, o participante deve baixar e preencher o formulário no site https://startjerusalembrasil.wordpress.com/ e enviar para o e-mail startjerusalembrasil@gmail.com com um vídeo em inglês de até dois minutos que contenha a ideia de sua startup. As inscrições vão até o dia 10 de setembro de 2017.

A grande final, com até cinco startups finalistas, acontecerá no dia 18 de setembro, no MobiLab, programa da Prefeitura de São Paulo que, com base em dados abertos, permite que startups inovem e criem soluções ágeis, baratas e criativas para os problemas de mobilidade e transporte da cidade.