COMPARTILHAR

Por ocasião do Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto e para marcar os 75 anos da libertação do Campo de Concentração de Auschwitz, a Confederação Israelita do Brasil (Conib), a Federação Israelita do Estado de São Paulo (Fisesp) e a Congregação Israelita Paulista (CIP), realizam no domingo, 26 de janeiro, às 18h30, na Sinagoga Etz Chaim da CIP, um Ato solene em Memória das vítimas do Holocausto.

O Ato marcará os 75 anos da libertação do campo de extermínio de Auschwitz e lembrará os seis milhões de judeus assassinados durante o Holocausto e as outras vítimas do nazismo, com o acendimento de seis velas por sobreviventes, autoridades políticas, líderes religiosos, institucionais e jovens.

O ator Sergio Mamberti, que estrela o drama sobre nazismo “O Ovo de Ouro”, será presenteado com uma placa pelos seus relevantes trabalhos artísticos e com um certificado de plantio de árvores em Israel da ONG ambiental KKL Brasil. Também haverá uma homenagem à sobrevivente do Holocausto Rachela Gotthilf z’l, falecida em 2019 e que teve sua mãe e seus avós executados em um campo de extermínio nazista.

No hall da instituição, acontecerá a exposição “História e Memória do Holocausto”, com obras feitas por adolescentes que cumprem medida de internação no Centro Socioeducativo de Uberaba (CSEUR – MG), com releituras de poemas e pinturas da época do Holocausto. A curadoria é de Ícaro Uriel Brito França.

A data de 27 de janeiro de 1945 é uma das quais a humanidade não deve nunca se esquecer. Pelo mundo, diversas homenagens lembrarão os 75 anos do dia em que o maior campo de extermínio nazista foi libertado por tropas soviéticas. Em suas câmaras de gás e crematórios foram mortas pelo menos um milhão de pessoas.

A Assembleia Geral das Nações Unidas aprovou, em 2005, uma Resolução instituindo o dia 27 de janeiro como o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto. A resolução rejeita qualquer questionamento de que o Holocausto tenha sido um evento histórico, enfatiza o dever dos Estados-membros de educar futuras gerações sobre os horrores do genocídio e condena manifestações de intolerância ou violência baseadas em origem étnica ou crença.

Em São Paulo, a lei que institui um dia em memória às vítimas do Holocausto é de autoria do então vereador Floriano Pesaro e foi sancionada pelo prefeito Gilberto Kassab no dia 12 de dezembro de 2009.

O Ato Solene em Memória das Vítimas do Holocausto conta com o apoio da Agência Judaica para Israel, A Hebraica, Arq Shoah, B’nai B’rith, Beth- El, Comunidade Shalom, Consulado Geral de Israel em São Paulo, Fundo Comunitário, KKL Brasil, Sherit Hapleitá, Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein, Pit Cult e Unibes.

Serviço:
Evento: Ato Solene em Memória às Vítimas do Holocausto
Data: 26 de janeiro de 2020 (Domingo)
Horário: 18h30 pontualmente (abertura dos portões às 17h30)
Local: Sinagoga Etz Chaim da Congregação Israelita Paulista (CIP) – Rua Antônio Carlos, 653 – Consolação

Print Friendly, PDF & Email