COMPARTILHAR

Lideranças da Confederação Israelita do Brasil (Conib), Federação Israelita do Estado de São Paulo (Fisesp) e da Federação Israelita do Rio Grande do Sul (FIRS), participaram nesta semana, nos Estados Unidos, da Edição 2019 do Forum Estratégico para Líderes Ibero-Americanos do AJC.

O programa tratou das relações EUA-Ibero-América-Israel: perspectivas hemisféricas, transnacionais e globais. Foram discutidas questões como o avanço do antissemitismo, a situação no Oriente Médio, o cenário eleitoral nos Estados Unidos, entre outros temas. O evento abrigou também a Primeira Reunião de ex-participantes ibero-americanos do Project Interchange – América Latina.

Além dos presidentes da Conib, Fernando Lottenberg, da FIRS, Sebastian Watenberg e o presidente executivo da Fisesp, Ricardo Berkiensztat, o evento contou com presença de importante delegação brasileira, tais como os deputados federais Arthur Maia e Eduardo Cury e a ex-senadora Ana Amélia, lideranças comunitárias e jovens, entre outros. Entre as muitas presenças de destaque, o embaixador Dennis Ross falou sobre o tema “Oriente Médio: Mudando atores e paradigmas”. Luis Almagro, secretário geral da OEA, participou de painel sobre a situação na América Latina.

Mario Fleck, co-presidente do Belfer Institute para Assuntos latinos e latino-americanos deu as boas-vindas no início do programa. Fernando Capez, Diretor Executivo do PROCON-SP, participou no painel com o CEO do AJC, David Harris, sobre advocacy, sua eficiência e alguns mitos que a caracterizam. Também participaram dois ex-diplomatas israelenses que serviram no Brasil, Reda Mansour e Ilan Sztulman.

“Foi uma grande experiência. Este momento, na América Latina, é especial por tudo o que está acontecendo no continente, em especial na Bolívia, Equador e Chile. Essa polarização, nas sociedades, pode ter reflexos em nossa vida comunitária. Ter a oportunidade de reunir ex-participantes do Project Interchange em Washington, estar com os colegas de outras comunidades, ver o que acontece nos Estados Unidos, aprender sobre o estado do terrorismo no mundo, serve de alerta para nossas atividades. Tenho certeza que voltamos para casa melhores do que viemos, com novas informações, nova energia e novos parceiros”, disse o presidente da Conib, Fernando Lottenberg.

“Participar deste tipo de encontro, que faço há muitos anos, é enriquecedor. Ouvir da boca de protagonistas da história como Dennis Ross, Elliott Abrahams, Moisés Naim, Thomas Shannon e David Harris sempre nos acrescenta como profissionais comunitários e ativistas de um modo geral. Saio bastante satisfeito deste encontro”, frisou o presidente executivo da Fisesp, Ricardo Berkiensztat.

Print Friendly, PDF & Email