COMPARTILHAR

por Mirella B. – O uso da internet só está aumento em todo o mundo e de forma rápida, nos últimos anos, a internet teve um crescimento de mais de 400% e hoje tem mais de 2 bilhões de usuários sendo que a maioria deles vem da Ásia, muito pelo fato do continente ter as maiores populações do mundo, como a da China e a da Índia.

Hoje grande parte da internet está em inglês, sendo que este representa quase 30% da internet. Já o português está em 5% da internet, mas a sua presença tem diminuído, isso porque o chinês tem ganhado cada vez mais espaço e grande parte dos acessos da internet vem da China, mesmo que lá tenha um alto controle do governo sob a navegação dos internautas.

Dentro desta esfera global e enquanto a China só aumenta o seu poder na internet, a África ainda se encontra em posições baixas quanto ao uso e aos usuários de internet, mesmo com os diversos governos dos países africanos tentando ampliar as fontes de internet. Um desses países é a Angola, a qual investe no WACS (West Africa Cable System).

Este é um projeto de ampliar a ligação do continente africano com o oeste, ou seja as América. Em um desses projetos foi criado um cabo entre Fortaleza e Luanda, ampliando a comunicação entre as duas cidades, por exemplo. Este foi um dos projetos mais desafiadores até o momento.

Este projeto já ligou a África com vários locais entre eles: Londres, Marselha na França, Vigo na Espanha e Sesimbra em Portugal. Na África, as cidades africanas interligadas são localizadas principalmente na costa, deixando o interior da África ainda sem conexão à internet. O continente africano sofre com esta desigualdade em relação a internet e abaixo mostramos como a internet é importante para o crescimento de um país e de um continente:

Quanto melhor a internet, maior o poder de comunicação

Se um país tem um bom acesso a internet, sua população tem mais poder de comunicação, podendo criar conteúdo online e tendo presença neste espaço digital. Hoje o país que tem a melhor internet do mundo é a Coréia do Sul. Os países com as piores internets são africanos, a Etiópia e o Chade.

Quanto melhor a internet, mais possibilidade de crescimento econômico

Hoje grande parte da econômica é realizada em meio digital, com as ferramentas digitais surgem vários negócios empreendedores. Além disso, a internet também dá origem à vários tipos de empregos, entre eles: desenvolvedores, programadores e designers.

Quanto melhor a internet, mais introduzido na globalização

Mesmo os países sendo distante um dos outros, como é o caso da Irlanda e do Japão, graças a internet, eles trocam informações diariamente sendo inseridos no processo de globalização mesmo com todas as diferenças de localização, de tempo, de cultura e de língua.

Ou seja, para a África é fundamental investir em internet, pois isso vai colocá-la em uma posição de mais destaque no mundo. Este projeto de ligar a Luanda com Fortaleza é uma avanço e um paço para este processo, o qual vai permitir uma melhor comunicação entre Angola e Brasil e também aumentar as chances de negócios e de globalização para os angolanos.

Print Friendly, PDF & Email

Also published on Medium.