COMPARTILHAR

Comunidade judaica brasileira participa em Buenos Aires de conferência mundial sobre o combate ao terrorismo e
de ato em memória 23º aniversário do atentado à AMIA.

Fernando Lottenberg, presidente da Conib, e Ricardo Berkiensztat, presidente executivo da Fisesp, participaram nesta segunda e terça-feiras em Buenos Aires de uma reunião especial sobre o avanço da legislação para prevenir e combater os ataques terroristas. A organização é das afiliadas latino-americanas do Congresso Judaico Mundial.

Estiveram presentes dezenas de parlamentares da América Latina, entre eles a deputada federal Bruna Furlan (PSDB-SP) e o deputado estadual Fernando Capez (PSDB-SP), que participaram recentemente de missões parlamentares em Israel, organizadas pela Conib, Fisesp e Project Interchange.

Os eventos na capital argentina foram programados para coincidir com a lembrança do 23º aniversário do ataque terrorista no centro comunitário judaico argentino AMIA, que deixou 85 mortos e mais de 300 feridos.

O congressista norte-americano Eliot L. Engel, comissário do Comitê de Relações Exteriores e presidente do Conselho Internacional de Parlamentares Judeus (ICJP), que atua sob os auspícios do Congresso Judaico Mundial, afirmou:

“Neste aniversário sombrio, recordamos o ataque à AMIA, o centro comunitário judaico da Argentina. Com o apoio do regime iraniano, terroristas assassinaram 85 pessoas inocentes. Até hoje, as famílias e entes queridos dessas vítimas esperam a justiça. Apesar do protesto internacional e de inúmeros alertas da Interpol, o Irã se recusa a investigar o crime e responsabilizar os perpetradores. Elogio o Congresso Judaico Mundial e o Congresso Judaico Latino-Americano (CJL) por trabalhar em conjunto com parlamentares da região, no esforço para combater e prevenir o terrorismo “, disse Engel.

Os parlamentares participaram de uma série de atividades organizadas pelo CJL. “Estamos empenhados em trabalhar em conjunto com os parlamentares para avançar um quadro legal que servirá na luta contra o terrorismo”, disse Claudio Epelman, diretor executivo do CJL. “A importância do encontro reside no fato de que legisladores de outros países latino-americanos podem conhecer melhor o terrível ataque e discutir ações conjuntas entre seus pares”.

O CJL também realizou uma reunião de seu Conselho de Administração, presidido por, Adrian Werthein. Lottenberg é vice-presidente do CJL. O CEO e vice-presidente executivo do Congresso Judaico Mundial, Robert Singer, esteve presente em todos os eventos, assim como Claudio Lottenberg, assessor especial da Presidência do CJL.

com informações do CJL e Conib