B’nai B’rith condena declarações de líder turco

Compartilhe... Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someone

Na cúpula “Aliança de Civilizações”, das Nações Unidas convocada com foco na tolerância global, o primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdoğan em um ato deplorável, chamou o sionismo de “crime contra a humanidade.”

A B’nai B’rith Internacional emitiu a seguinte declaração:

Na cúpula “Aliança de Civilizações”, das Nações Unidas convocada com foco na tolerância global, o primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdoğan em um ato deplorável, chamou o sionismo de “crime contra a humanidade.”

A B’nai B’rith Internacional condena firmemente o esforço de Erdoğan em reavivar a linguagem inflamatória equiparando sionismo a racismo. Este slogan insidioso foi introduzida nas Nações Unidas, em 1975, e com razão revogado em 1991. Erdoğan reintroduziu essa acusação odiosa no ambiente da ONU.

Sionismo é a encarnação do desejo milenar de autodeterminação do povp judeu, da volta à pátria judaica. Erdogan fez seu pronunciamento diante de um público de líderes internacionais em Viena, incluindo o Secretário-Geral Ban Ki-moon.

Esta não é a primeira vez que Erdogan faz observações insidiosas sobre Israel ou os judeus. Em novembro, ele chamou Israel de um “estado terrorista”, durante a luta contra o Hamas na Faixa de Gaza. A B’nai B’rith apela a Erdogan que peça desculpas por suas declarações e insta as Nações Unidas a condená-las.

B’nai B’rith Internacional, a voz global da Comunidade Judaica, é a mais antigo e mais conhecida organização humanitária e de direitos humanos judaica. Desde 1843 – completando agora 170 anos – a B’nai B’rith International tem trabalhado para a unidade do povo judaica, e para o respeito e tolerância a todos. Visite www.bnaibrith.org.

via BBpress

Rodrigo Serafim, Moshe Caminker, Silvio Cardoso, Ianiv Wainberg Pires, Leandro Reich curtimos este post