COMPARTILHAR

No coração do Brasil, cerca de 120 pessoas se reuniram na sede da Associação Cultural Israelita de Brasília na noite de 27 de janeiro para recordar as mais de 6 milhões de pessoas assassinadas pela indústria de extermínio em massa ardilosamente arquitetada pelos nazistas, sob o comando de Hitler, durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Membros do corpo diplomático da Hungria, Bielorrússia, Ucrânia, Turquia, Rússia, Bélgica e Azerbaijão; junto com representantes de importantes organismos de Direitos Humanos, Liberdade Religiosa, Igualdade Racial, Direitos LGBTs, de Famílias, de Pessoas com Deficiência; além da Ordem dos Advogados do Brasil, Promotoria de Justiça, e tantos outros indivíduos acompanharam a última sobrevivente de Auschwitz Lulu Landwehr, integrante da comunidade judaica de Brasília, durante a cerimônia.

“Recordar para que nunca mais se repita” é o lema da comemoração que, apenas 74 anos transcorridos desde a liberação dos sobreviventes de Auschwitz, em 27 de janeiro de 1945, com uma extensa documentação, já nos encontramos frente ao negacionismo ou revisionismo, mesmo diante de uma vasta documentação ricamente arquivada pelos seus algozes. “Qualquer tentativa de silenciar esses eventos, distorcer, reescrever a história é inaceitável e imoral”, expressou o embaixador da Bielorrússia, Aleksandr Tserkovsky.

A ACIB e a WIZO (Organização Internacional de Mulheres Sionistas), entidades organizadoras do evento, agradecem à embaixada da Bielorrússia pela exposição de quadros sobre os campos de concentração e guetos naquele país, cujos maiores foram o Gueto de Minsk e o campo de extermínio de Maly Trostinets.

Seis velas foram acesas em memória das 6 milhões de vítimas judias, das quais 1,5 milhão eram crianças. O Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto foi uma iniciativa da Assembleia Geral das Nações Unidas na resolução 60/7, de 1 de dezembro de 2005.

“Somos todos também responsáveis pela não repetição das atrocidades” – instigou Mauro Leonardo Cunha, vice-presidente da ACIB, aos presentes.

Registro de presença diplomática:

  • Embaixador da Hungria Zoltan Szentgyorgyi
  • Embaixador da Bielorrússia Aleksandr Tserkovsky
  • Conselheiro da Embaixada da Bielorrússia Aleksandr Shkatulov
  • Conselheiro da Embaixada da Ucrânia Volodymyr Kokhno
  • Conselheiro da Embaixada da Bélgica Jean-Ludovic de Lhoneux
  • Adido Civil da Embaixada da Rússia Konstantin Korchagin
  • Embaixada da República do Azerbaijão Yusid Modotov
  • Conselheira da Embaixada da Turquia Selda Sahinol

fotos: Israel Szerman

Print Friendly, PDF & Email