COMPARTILHAR

O jogo Monopoly (“Banco Imobiliário”) foi produzido na oficina gráfica do gueto de Theresienstadt, no noroeste da antiga Tchecoslováquia, como parte da atividade clandestina.

Jobo "Banco Imobiliário" (ou Monopoly, em inglês) nasceu em um gueto na antiga Tchecoslováquia.
Jobo “Banco Imobiliário” (ou Monopoly, em inglês) nasceu em um gueto na antiga Tchecoslováquia.

Ele foi desenhado por Oswald Poeck, um artista levado de Praga a Terezin em novembro de 1941 e posteriormente deportado para a sua morte em Auschwitz, aos 51 anos, em 29 de setembro de 1944. Além de entreter as crianças separadas dos pais, o jogo de papelão “Ghetto” se destinava a fornecer-lhes informações sobre a vida e a sobrevivência no gueto, como uma reflexão sombria da realidade através de um recurso lúdico. Locais importantes foram colocados como as estações do jogo: a prisão, os quartéis, o forte, o armazém, a cozinha.

Aqueles que eram deportados, muitas vezes deixavam seus pertences com os amigos que permaneciam no gueto. Desta forma, o jogo Monopoly chegou às mãos dos irmãos Pavel e Tomas Glass, de 8 e 10 anos. Eles haviam cheagado ao gueto em 1942, com a mãe. Em 1945, as tropas soviéticas libertaram Theresienstadt e, milagrosamente, os irmãos Glass sobreviveram. Logo depois, ficaram sabendo que seu pai havia sido morto em Auschwitz, assim como a maior parte da família. Os Glass emigraram a Israel para começar uma nova vida, e com eles levaram o jogo “Ghetto”. Há cerca de quinze anos, os irmãos decidiram doar o jogo para o Yad Vashem, onde agora fica em exposição permanente. De acordo com Pavel, as razões eram simples: “Porque há muitas pessoas que pensam que não houve um Holocausto”.

Aproximadamente 144 mil judeus foram enviados a Theresienstadt. Ao fim da Guerra, apenas 17.247 sobreviveram. Cerca de 15 mil crianças viveram no gueto; apenas 93 sobreviveram.

Fonte: Museu do Holocausto

Print Friendly, PDF & Email

Comentários